Vida Cristã

UMA OFICINA MUITO ESPECIAL by Delane Souza

Certa manhã, eu estava contemplando a rua, debruçados na janela da minha casa. Um carro reboque passou levando um fusca, todo amassado e com os vidros quebrados.

O acidente foi muito sério e a perda me parece total”, pensei.

Aquele fusca era parecido com o meu Adolfo. Não resisti e rápido fui até à minha garagem, onde, para minha alegria e alívio, estava serenamente abrigado o Adolfo.

À tarde, saí para o trabalho e, quando passava por uma das ruas do meu bairro, vi aquele fusca parado em frente a uma oficina. Julguei que ele estava ali para servir de exemplo para outros motoristas mais afoitos, a fim de que fossem mais comedidos no trânsito. Cheio de curiosidade parei e fui falar com o mecânico. Este me afirmou que iria recuperar aquele carro e que, dentro de quinze dias, estaria como novo. Dei um ligeiro sorriso de descrédito, que o mecânico notou.

Eu posso te garantir – disse ele – que este carro ficará melhor do que o seu.” Novo sorriso de descrédito brotou dos meus lábios.

Passados os quinze dias, resolvi conferir as palavras do mecânico e voltei à oficina. Não vi o tal carro, mas havia um outro muito bonito, brilhando com a pintura nova. Falei com o mecânico, perguntando pelo outro carro.

É este aqui!” Respondeu, apontando para o fusca que eu havia visto.

Diante da minha surpresa, foi a vez de ele retribuir aquele ligeiro sorriso.

Olhei para o Adolfo e vi que o outro estava em melhor estado.

O mecânico tinha razão!

Quantas vezes nós desanimamos diante das dificuldades da vida e chegamos a achar que não tem mais jeito?

Quantas vezes sofremos colisões nas estradas da vida, que nos amarrotam e causam dissabores e somos tentados a entregar os pontos?

Quantas vezes precisamos de uma boa funilaria, uma boa pintura ou mesmo de realizar trocas de peças na nossa vida a fim de endireitá-la e corrigir o seu rumo?

Deus nos exorta a não desistirmos, pois sempre há um jeito. Sempre há uma maneira, através dEle, para que a nossa vida seja restaurada.

Ele é o Mecânico e tem razão!

(Autor desconhecido)